segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Felipe Marra é a promessa do rally brasileiro no mundial de 2018.

Sabe aquelas pessoas que já nasceram focadas e sabendo exatamente o que querem? Eu invejo, deve ser tão bom saber a que veio. Facilita e muito não? 



Felipe Marra é um gigante no quesito foco, perseverança e competência. O jovem rapaz  que vem se destacando no mundo do automobilismo está acelerando em sua meta para cima do Campeonato Mundial de Rally, (World Rally Championship, WRC)em 2018. Ele será o único brasileiro no evento, não é pouca coisa para quem tem apenas 23 anos e muita estrada pela frente. 



Felipe despertou para o esporte ainda  nos tempos do velocípede e o que seria apenas brincadeira de criança virou carreira já aos 15 anos. De lá para cá foram pódios conquistados  no kart, modalidade onde o rapaz era apenas um novato,  Copa São Paulo Light, em 2009. 










Em 2016, com o navegador Thiago Osternack, foram campeões paranaenses de Rally,  conquistaram o vice campeonato na Copa Brasil de Rally e terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de 2017, agora em setembro. Falta a última etapa em novembro para o rapaz brindar mais um pódio.  



Na categoria de carro de turismo, em Interlagos, o rapaz foi por duas vezes a pole positions e ainda emplacou as duas voltas mais rápidas. 



Como todos os obstinados Felipe passa as suas horas vagas estudando o seu ofício, o curso de engenharia mecânica, claro, na Universidade Federal Fluminense, o ajuda a destrinchar detalhes sobre a dinâmica do motos.  Porém como boa parte dos pilotos profissionais, Felipe também não é chegado a dirigir no trânsito. 



Você se lembrou de alguém com o perfil bem parecido? eu também. Acelera Ayrton, ops!! se manda na Marra! Ao contrário da maioria dos pilotos do automobilismo Felipe não começou a carreira "paitrocinado", vem conseguindo participar das competições com apoios e patrocínios.  

Precisamos de domingos empolgantes no esporte que tanto nos deu orgulho, precisamos de novos ídolos e Felipe Marra parece preencher os quesitos para segurar este guidom. Vai na  Marra









Contato Felipe Marra




terça-feira, 12 de setembro de 2017

Tim Bernardes

Essa foi uma dica mega especial do nosso amigo Miranda













mais conhecido como o Produtor Musical Carlos Garcia.



Ouçam e opinem!



Tim Bernardes














https://www.last.fm/pt/music/Tim+Bernardes/+wiki

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Musica Afro-Lat-Jazz-Britânica para a sexta-feira

LatiMu


Mantendo a tradição das sexta-feiras musicais segue abaixo nossa sugestão:



Cafe Cubana 






Electro LatinJazz Orchestra 






Afro Latin Jazz Orchestra 










Ala. ni




http://www.ala.ni/

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Bolo de Chocolate de Buckingham para se inspirar na Rota do Chocolate da Bahia

E já que estaremos participando do Campeonato Aloha Spirit de Canoa Havaiana em Salvador de 22 a 24 de setembro, venha nos ver! Para entrar no clima,  a receita desta quinta-feira, na coluna Livro na Panela, será Chocolate Biscuit Cake, do Livro "A Royal CookBook" do Palacio de Buckingham,  inspirados na novissima rota da  Costa do Cacau, ao sul do estado.

http://www.alohaspirit.com.br








































Famoso por ser um dos dois bolo reais que foram serivos no casamento do duque e duquesa de Cambridge em 2011.





Ingredientes: 


225 g de biscoito  Mc Vitie's Rich Tea (se não tiver vai o nosso de maisena mesmo)








115 g de manteiga sem sal suavizada

115g de açúcar refinado

115 g de chocolate escuro cortado

2 colheres de sopa de água morna ou rum escuro se você preferir



Para a calda:


125g de chocolate escuro, picado

125g de creme de leite




Prepare o anel de bolo de metal lubrificando com manteiga e forrando os lados e o fundo com papel de cozimento. Coloque o anel forrado em uma bandeja plana e deixe lá até ser  necessitado.

Quebre os biscoitos em pequenos pedaços, com cerca de 1-2 cm de tamanho. Não coloque em um processador - os biscoitos não devem se tornar migalhas.

Coloque a manteiga e o açúcar em uma tigela e misture-os até formarem um creme leve e fofo.

Derreta o chocolate no microondas ou numa panela de água fervente. Uma vez derretido, despeje o chocolate sobre a manteiga e o açúcar e misture-o. Finalmente, adicione a água ou o rum e depois os pedaços de biscoito quebrados. Mexa bem para garantir que todos os pedaços de biscoito estejam revestidos com a mistura de chocolate.

Coloque a moldura no anel de bolo alinhado e, com cariinho mas firmemente empurre para baixo para criar uma textura uniforme. Coloque o bolo no refrigerador para relaxar até o chocolate se tornar firme. Isso pode demorar até 30 minutos.


Para preparar o ganache para a cobertura do bolo, coloque o chocolate picado em uma tigela e despeje o creme de leite. Traga o creme a ferva e depois despeje sobre o chocolate cortado. Mexa com cuidado até o chocolate ter derretido e o ganache estiver suavemente misturado.

Retire o bolo de biscoito de chocolate da geladeira e do anel do bolo. Coloque-o em uma bandeja ou uma tábua para retirar o excesso de ganache.

Coloque cuidadosamente o ganache quente, certificando-se de que todo o bolo está uniformemente revestido. Em seguida decore ao seu gosto. 







Rota do Cacau















A nova rota "Estrada do Chocolate" lançada em agosto de 2017 visa estimular o turismo às fazendas de plantações de cacau, afinal, muitos países vivem do chocolate mas não são produtores. Nada mais oportuno e justo do que estimular o turismo sustentável- ecológico- no caminho há cachoeiras, rios, opções para a prática de esportes ao ar livre como a Lagoa Encantada, em Ilhéus.

Lagoa Encantada





Lagoa Encantada tem 12 km da entrada sul da estrada entre Ilhéus e Itacaré, ao fundo do condomínio Jóia do Atlântico. Muitas riquezas naturais provenientes do lago, diversas quedas d'água, área verde, comida típica e cultura local. 


 também a turma que quer praticar o esporte do  " dolce far niente" vocação da Bahia, nós recomendamos as praias afastadas de Olivença, cidade vizinha de Ilhéus, estivemos lá nos anos 80 e não sabemos se continua a mesmas, mas fizemos yoga num paraíso onde a frente se via um mar quentinho de ondulações leves e atrás uma duna que escondia um rio de água doce, tudo embalado pelo  "diz-que-diz-que macio que brota dos coqueirais" (Tarde em Itapuã Vinicius de Moraes).









O Turismo Histórico faz parte do roteiro também. Segundo o site oficial há cerca de 6 fazendas coloniais que cultivam a plantas, algumas produzem o chocolate e estão com uma programação pronta para te receber- aulas gastronômicas , passeios ensinando todo o processo e doces para o seu delírio.

As Fazendas 


RiachueloProvisão (http://www.fazendaprovisao.com.br/), onde se revende amêndoas para a indústria produtora de chocolate do País, às margens do Rio Almada, 27 km do centro de Ilhéus



Há também a   Almada, Renascer, Leão do Ouro e Mocambo  que está em reforma e pretende se tornar um hotel spa com 16 quartos. 


Fazenda Provisão

Salada de rúcula e polvo com chocolate, nibs e mel de cacau .
Mercearia 1173 Gastronomia (Ana Lee/divulgação)

























A Rota em si


O ponto de partida é Ilhéus indo até Uruçuca (42 Km/ BA-262). Entre as duas cidades há ainda Itacaré, Canavieira e Una


Supostamente serão instalados dois portais indicando as extremidades da estrada (De Ilhéus até o entroncamento da BR 101, em Uruçuca)  além de quiosque de informações turísticas. Espera-se. 
(Fonte: http://www.ilheus24h.com.br)












Itacaré 




Itacaré abriga praias rurais- são nove como as de: Jeribucaça, Arruda, Engenhoca, Havaizinho, Camboinha e Itacarezinho, com 15 min cada, segundo o "Boa Viagem" do O Globo. 

Para quem quiser esticar vale conhecer a cidade vizinha Camamu, cerca de 40 min de carro, a ilha de Camamu, na península de Maraú é o point do momento. Na Barra Grande há restaurantes à beira mar e se quiser esticar mais ainda vale chegar na Ilha de Boipeba










Boipeba






 A ilha de Boipeba fica a 23 Km de Morro de São Paulo, pertinho de Salvador. O município - arquipélago do Cairu, do qual fazem parte as ilhas de Boipeba e de Tinharé, tem se tornado um dos destinos preferidos dos que querem paz. A forma de se chegar até lá é o município de Valença de onde saem embarcações que cruzam o Rio do Inferno até a vila. 


Boipeba tem cerca de 1.800 habitantes e sua arquitetura é composta de casinhas do tempo da colonização,  mais de 500 anos, com destaque para a Igreja do Divino Espírito Santo, um monumento histórico. 

Foi uma das primeiras ilhas fundadas pelos portugueses, em 1537. As ruas ainda são de terra batida, as praias compõem os 20 Km de litoral. Segundo a Revista da Azul linhas aéreas para quem se hospedar na Vila de Boipeba pode começar o passeio pela Boca da Barra. É lá que o Rio do Inferno encontra-se com o mar. O tour continua pelas praias do Outeiro, Pedrinhas, Tassimirim e da Cueira.

Na Praia da Ponta dos Castelhanos acontecem as desovas das tartarugas, entre setembro e março. Outra dica da Azul são os passeios marítimos que saem da Boca da Barra às 9:30 e voltam às 17:00. 


Deve-se almoçar na Cova da Onça, depois seguir para o Rio do Inferno parando num barco flutuante perto do povoado de Canavieiras, o Parada das Ostras.  Vale provar o molusco cru ou gratinado com queijo e palmito. 



Como Chegar a Boipeba








Ilhéus
Como chegar:
--Via terrestre:

Distância: 464 km de Salvador.

Partindo de Salvador pela BR-324, sentido Feira de Santana, subir o viaduto que dá  acesso à BR-101, daí seguir pela BA- 415 até Ilhéus, ou a 252 passando por Uruçuca até Ilhéus.
De ônibus, sair do Terminal Rodoviário de Salvador pela empresa Águia Branca [+ 55 71 4004 1010].

Sites relacionados:


Tudo sobre a Rota do Chocolate


Lagoa Encantada (Ilhéus)
Camamu

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Programação de Setembro do Programa Lisboa 2017- Capital Ibero-americana de Cultura.







A Corte Portuguesa nos pediu para avisar e abaixo está o recado "real", de Vossa Alteza,  pois ♔♕

Programação de Setembro do Programa Lisboa 2017.



Exposição


Dentro da programação anual Lisboa 2017 Capital Ibero-americana da Cultura,  na próxima sexta-feira, dia 8 de setembro, começa a exposição inédita "Turbulência", da coleção da Fundação Bancária la CaixaO evento vai de  8 de setembro de 2017 até 3 de dezembro de 2017.





A exposição, como o próprio nome sugere, pretende evocar a inquietação necessária para nos fazer observar as contradições de uma sociedade contemporânea que exige olhares diversificados. 

Lá estarão obras de Carlos Amorales (México), Bleda y Rosa (Espanha), José Damasceno (Brasil), Carlos Garaicoa (Cuba), Cao Guimarãoes (Brasil), Shirin Neshat (Irã), dentre outros. 






As peças, "aquisições recentes" e "boa parte nunca antes apresentadas ao público", são sobretudo de artistas latino-americanos que dão forma à narrativa da crítica social predominante na coleção de arte contemporânea da Fundação la Caixa, iniciada nos anos 80, atualmente composta por quase mil obras realizadas por cerca de 400 artistas.





Informação Técnica:


De 8 de setembro a 3 de dezembro de 2017.
De terça a domingo das 10h às 13h e 14h às 18h.
Inauguração dia 8 de setembro, às 21.30 horas.
Local: Galeria Torreão Nascente da Cordoaria Nacional, Lisboa.





Música



Homenagem ao cenenário de Violeta Parra


Em paralelo, no dia 12 de setembro às 21:00, será celebrado o centenário da múlti artista chilena Violeta Parra (1917-1967), autora dentro outros marcos de música de protesto de "Volver a los 17", consagrada na voz de Mercedes Sosa. 

(Mercedes Sosa e artistas brasileiros: Milton Nascimento, Chico Buarque, Caetano Veloso e Gal Costa 
cantam Violeta Parra- Volver a los 17). 


 A comemoração acontecerá no auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, com show de Isabel e Tita Parra, filha e neta da homenageada. 

Tita e Isabel Parra homenageando avó e mão Violeta


Maiores Informações:

https://www.ccb.pt/Default/pt/Programacao/Musica?a=1232


Cinema







Topografia Imaginária, Lisboa cidade do sul- de 1 a 10 de setembro, é um ciclo de cinema que acontecerá em seis lugares ao ar livre. O evento propõe uma viajem por Lisboa cidade do Sul. 



Ver Buñuel no Museu da Carris, José Álvaro Morais no Miradouro de Santo Amaro de Alcântara ou Salomé Lamas no parque de skate do Parque das Nações: eis a proposta da quarta edição do ciclo Topografias Imaginárias, organização do Arquivo Municipal-Videoteca de Lisboa 

Cada sessão será apresentada e guiada pelos realizadores de cada filme. O roteiro promete levar o espectador desde o "Descobrimento do Brasil" (Humberto Mauro) até ao mitologico Luís Buñuel com " La Ilusión viaja em tranvía".  O evento acontecerá em Alvalade, Marvila, Alcântara, Carnide e Parque das Nações. 


Maiores Informações:





MOTELX festival de cinema, nesta edição dedicado ao genero terror, com os melhores do gênero produzidos na América do Sul e Península Ibérica.










Maiores Informações: